a regiao
booked.net
cyro de mattos
11.Setembro.2021

Tristeza


Casados há sessenta anos.

Passavam verões, passavam invernos

Passavam outonos. Passavam primaveras.

O que importava era a primavera com o seu trinado que lhes acendia o coração. Ah, como a vida era boa, acontecia todos os dias com o seu perfume, som e cor, ritmados de alegria.

Não havia união de carne e espirito como a deles, comentavam.

Os dois pareciam uma pessoa só, íntimos de tanto prazer que os dias lhes ofertavam, pleno entendimento dos seres e das coisas que ambos exerciam sobre a vida.

Ele estava nela, ela estava nele.

Dançavam. Nessa hora, como se pássaros fossem, deslizavam no voo harmonioso de canto e plumagem.

Cuidavam-se e se bastavam.

Não existia desafio que os intimidassem. Ultrapassavam sempre.

Ele dizia:

- Quero ir primeiro.

Convencido:

- Não vou conseguir ficar sem você.

Ela dizia:

- Prefiro que seja eu.

Sem hesitar:

- Sem você, a vida não é nada.

Eram tudo, um sem o outro, sabiam, infalivelmente o mundo seria mudo.

Ele adoeceu. Doença misteriosa, de natureza neurológica, não havia médico que pudesse debelar, nem aliviar. O corpo foi definhando, os nervos doendo, os ossos enfraquecendo.

Morreu.

No velório, coberta de tristeza, teve que tomar injeção para que suportasse a dor cruel.

No outro dia não acordou. Fechara os olhos para sempre. Foi para outras dimensões, em busca da casa do eterno.

Atrás dele.

 

Leia também: Tempos da Coronavírus

Leia também: Crônica da Lagoa Encantada

Leia também: Crônica do Menino e o trem

Leia também: CRônica do circo

Leia também: Um Mestre da Crônica

Leia também: Crônica de Mãe Otaciana

Leia também: Crônica do Rio

Leia também: No Tempo das Marinetes

Leia também: A Poesia Profunda de Telmo Padilha

Leia também: O Pássaro de Hélio Nunes

Leia também: Ferradas

Leia também: Rio Cachoeira

Leia também: Quase Crônica de Amor

# Artigo do escritor Cyro de Mattos. Ficcionista e poeta, também editado no exterior. Premiado no Brasil, Portugal, Itália e México. Membro efetivo da Academia de Letras da Bahia. Doutor Honoris Causa da Uesc.

Gostou? Repasse...



 

#opiniao #artigo #editorial