a regiao
booked.net
malha fina

15.Maio.2021

Rui "genocida"

O tiranete da Bahia continua em sua teimosia obtusa de resumir o combate à pandemia a confinar a população à noite e proibir a venda de bebida. O resultado é uma média acima de 100 mortes por dia e quase 20.000 baianos assassinados por sua incompetẽncia.

Medicina censurada

Dinheiro não faltou, derramado em toneladas sobre a Bahia pelo presidente Bolsonaro. Vacina não tem faltado. UTIs também não. A diferença para outros estados é que neles os médicos tem lberdade de exercer a medicina e tratar os pacientes logo no início.

Ciência não "comprova" Rui

Enquanto Rui Chavez repete seu bordão de que o tratamento "não tem comprovação científica", cidades como Búzios zeraram as mortes. Só para lembrar: o confinamento noturno, a venda de bebidas, o fechamento de escolas também não tem consenso científico.

Paraíso em extinção

cururupe O Cururupe, um dos lugares mais bacanas do litoral de Ilhéus, está sendo destruído. Sem qualquer controle da prefeitura, cada um constroi o que quer, onde quer, inclusive em cima do manguezal. O esgoto, cada vez maior com o crescimento, vai direto para o mangue.

Terra de ninguém

Lugar favorito da infância de muita gente no século passado, com sua junção de rio e mar, a área do Cururupe foi abandonada pelos prefeitos e virou terra de ninguém. Todo dia aparece uma nova construção irregular, sem alvará, em local proibido. Cadê o MP nessas horas?

Genérico de corrupto

Genérico do tio corrupto e assassino, o político fake Sonso acha que pode disputar uma eleição para deputado. Vai ter a mesma decepção da eleição para prefeito, onde só tinha 3% quando era o candidato da quadrilha. Menos que a propina cobrada na prefeitura...

Novidade confirmada

Até parece que o presidente Bolsonaro leu nossa Malha Fina da semana passada, quando afirmamos que "o ministro João Roma está virando alternativa à polarização entre ACM Neto e petistas". Num evento em Maceió, Bolsonaro disse que Roma "é mais que um projeto: é uma proposta".

Rumo a Ondina

Ao dizer que João Roma é "uma liderança da Bahia para o Nordeste e para o Brasil", muita gente pensou que Bolsonaro estava sugerindo ele como seu vice. Mas a verdade é que o projeto é lançar o ministro a governador, garantindo palanque na Bahia.

Jogada de mestre

Roma tem condições de atrair muita gente do PP e do PSD, que são aliados do presidente a nível nacional, esvaziando a sacola do PT em 2022. De quebra, vem aí uma ação que vai esvaziar o poder dos prefeitos em relação ao Bolsa Família. O cadastro será por app, sem prefeituras.

Reviravoltas da vida

No comando de um ministério próximo da população, com muita visibilidade e elogios constantes de Bolsonaro, Roma será o "inferno na terra" para Neto e os petistas. Uma eleição que já estava definida para o prefeito pode cair no colo do ex-amigo.

Fim de festa deprimente

Gente que viajava para o exterior toda hora, fazia farras, comprava casa na praia e carro do ano trabalhando na gestão de Cuma viu a vida mudar. A viagem agora é, no máximo, a Ferradas. Teve que vender o carro e a casa. Farra, só se for com Schin e poca-zói.

Repetindo um erro

A ideia de lançar a esposa, Soane Galvão, a deputada vai dar a mesma dor de cabeça que Marão teve ao usar todos os recursos na candidatura de mainha Ângela. Os atuais deputados que ajudam a cidade e os colaboradores que se acham essenciais serão escanteados.

Debandada eleitoral

Os deputados perceberão que as atenções serão só para Soane, por isso vão procurar outros prefeitos para ajudar e ser ajudados. Os parças que trabalham duro para ter como recompensa o apoio de Marão também vão pensar em se abrigar em outras asas.

PT em vias de extinção

A situação mais complicada em 2022 será dos deputados petistas. Partidos da base como PSD e PP, cada um com mais de 100 prefeituras, vão ter apoio exclusivo nestes municípios. Os 31 do PT, além de só comandar cidades pequenas, vão ter que se dividir entre muitos nomes.

Lembrando o même do cheque

bolsa malandra O lançamento bem sucedido do Auxílio Emergencial de Itabuna por parte da primeira-dama Andréia Castro, beneficiando 400 famílias, fez a gente lembrar da pataquada de Capetão Azêdo. Durante a eleição, prometeu uma bolsa de R$ 100 para 20 mil famílias.

Encolhendo a promessa

Depois que tomou posse, desconversou e alegou que nunca prometeu isso e sim ajuda a 6 mil famílias (apesar de ter a promessa gravada). Nos quatro anos, só entregou um cheque, de R$ 20, a apenas uma família, com direito a festa e comício. Dizem que tomou de volta em seguida...

Bagunçando o terreiro

A repentina aparição de João Roma como possível candidato a governador muda tudo na Bahia. O grupo que quer manter a trinca PT/PP/PSD unida, e até estudava lançar Jabes Ribeiro como cordeiro de sacrifício a governador, está prestes a rachar por desconfiança mútua.

O "largo de Roma"

A galera do PSD suspeita que João Leão será tentado a sair para o Senado em dobradinha com João Roma para o governo. Já o pessoal do PT desconfia que Otto aceitaria a vice de Roma por entender que ele tem muito mais chance que Wagner contra Neto.

Fidelidade variável

Do outro lado da cerca, o povo do DEM ainda está tranquilo por achar que tem garantido o apoio de PDT e PSDB. Mas não deixa de ficar com insônia sabendo que os dois partidos têm muitos amigos de Roma e são pragmáticos. Se Roma crescer... pulam a cerca.

Sinal trocado

O presidente da Câmara de Itabuna, Erasmo Ávila, diz que vai levar a Libras (linguagem usada pelos surdos e mudos) para "placas de ruas, escolas e paradas de ônibus". Pelo jeito, Ávila pensa que todo surdo é analfabeto e precisa traduzir as placas para Libras...

Alucinando os coroneis

O gol de placa do presidente Bolsonaro, mudando todo o cadastro do Bolsa Família para um app do Governo Federal, já leva governadores e prefeitos enfurecidos a atacar a ideia. Sabem que vão perder influência, poder e voto sem o cadastro nas prefeituras.

Bebendo o que não devia

Na Bahia, o tiranete Rui Chavez destacou Carlos Martins, secretário estadual de SJDHDS, para o ataque ao app. Sem qualquer base, ele soltou a teoria de conspiração de que o app do Bolsa foi criado para "afastar as pessoas pobres" e "excluir famílias carentes".

Desespero de causa

Louco para ser visto e bajular o governador Rui Costa, que o detesta, o finado Gelado Limões "comemorou" a duplicação da BR-415... que não existe. Pior, já foi dada como certa seis vezes pelo governador enrolador, chegando a assinar ordem de serviço falsa.

Crime ficou impune

O crime cometido por ele naquela ocasião, em 2017, ficou impune porque a Assembleia Legislativa é "puxadinho" do governo e o Ministério Público dá "prioridade seletiva" aos crimes que devem ser combatidos. Pelo menos desta vez Rui não assinou nada. Só prometeu.

Apoiar ladrão, não

De saída do DEM, Rodrigo Maia já começa a usar as artimanhas da esquerda para sabotar ACM Neto. Insinuou que ele sairia como vice de Bolsonaro, sabendo que Neto não vai abrir mão de uma eleição fácil a governador. Mesmo que apoie Bolsonaro por falta de opção.

Provocação inútil

Maia escalou outros pau-mandados para repetir a mesma ladainha, como Alexandre Aleluia. A intenção, que beira à ignorância do que funciona na política, é convencer Neto a desistir da eleição líquida e certa para governador. Vão esperar sentados, deitados...


Muito esforço foi feito para produzir estas notícias. Faça uma doação para repor nossas energias. Qualquer valor é bem vindo.

     


morena fm 98