a regiao
booked.net
malha fina

17.Fevereiro.2024

Deu piti no PT

A chegada de paraquedas de Ai Dela Pinheiro, lançada pelo PT estadual para ser candidata a prefeita de Ilhéus, deixou lideranças do partido indignadas. O piti vai gerar a debandada de aliados dos vereadores Maiscrise e Augusto Grande, que já anunciaram a saída para partidos que respeitem seus votos.

Prejuízo pode ser maior

Apesar da inegável capacidade administrativa de Ai Dela, o consenso no PT local é de que falta 'cancha' política. "Acabou de se filiar e já quer sentar na janela," disse um petista revoltado, que defende a candidatura de Augusto. O temor do diretório é ser esvaziado e ficar sem bons candidatos para a Câmara.

Sacanagem de carnaval

O problema já entrou pro "calendário promocional" de Ilhéus. Os funcionários do Hospital Materno Infantil ainda não receberam o salário de janeiro, nem o ticket alimentação, nem o auxílio transporte. A terceirizada Instituto Bahia alega que não recebeu as verbas do SUS, mas isso é simplesmente mentira.

Pulou no carnaval errado

cabecao de olinda Sem popularidade, sem convites, odiado pelos petistas e ignorado pelos aliados, o vice-Conversador Geraldo Cabeção montou um bloco só para ele, integrado pelos 60 seguranças que exigiu para circular pelo Carnaval de Salvador, onde disputa a prefeitura. Com essa cabeçona, devia sair era no de Olinda.

Tapetão contra Cabeção

Mas o fracasso no Carnaval, que ele supostamente coordenou na parte do estado, não é a maior dor do Cabeção. Petistas em pé de guerra não aceitam que ele seja o candidato do grupo e entraram com um recurso no diretório nacional para anular a decisão do PT de Salvador. Mesmo que percam, não votam.

Atravessando o samba

O carnaval no sul da Bahia foi de quedas constantes de energia e falta de água, causada também pela Coelba, do grupo espanhol MáEnergia. O bombeamento da Emasa ficou 40 horas seguidas paralisado por falta de energia em Castelo Novo, prejudicando toda Ilhéus. Nas casas, o "pisca pisca" foi diário.

Incompetência desfilando

Mas não foi privilégio do interior. A incompetência da Coelba também marcou presença em Salvador, com quedas de energia desfilando no circuito Barra-Ondina. Só no sábado, ápice do Carnaval, foram duas, transmitidas ao vivo para todo o Brasil. Aqui culpam as árvores, lá as "perigosas" serpentinas de papel.

Igualdade padrão Coelba

Quem também foi "premiado" pela Coelba foram os condomínios Cidadelle e Jardim das Hortências, que ficaram mais de um dia sem energia na folia. Quem comprou lote achando que viveria uma vida de luxo esqueceu da Coelba, capaz de "igualar" casas de alto padrão a casebres de favela. Todos no escuro.

Baixando para ser montado

Segundo mentes inquietas, a demora de Marão Fanfarrão em decidir quem vai apoiar para sua sucessão tem a ver com 2026. O sonho dele é ser deputado federal e reeleger a esposa Soane estadual. Mas para isso não basta contar com seu partido, o PSD. Vai ter que apoiar Ai Dela para ser apoiado depois pelo PT.

Combinado, a depender de...

Desta vez não vai adiantar fingir que apoia a neo-petista, como fez com a candidatura de Cherônimo, que levou uma surra de ACM Neto na cidade. Até os santinhos de Soane vinham sem o petista. Se quiser ser apoiado pelo PT em 2026, terá que vestir a camisa de Ai Dela. Mas... e se o PT encolher nesta eleição?

Cherônimo tinha razão

Apesar de virar piada em todo o Brasil e viralizar na internet, o decreto que proibiu as pistolas d'água no Carnaval, anunciado pelo Conversador Cherônimo como "importante medida para a segurança pública", provou seu valor. Nos cinco dias de Carnaval, a SSP não registrou uma única morte por pistola d´água.

Tribunal de Cumpadrismo

Depois de Rio B. Osta emplacar a esposa enfermeira como conselheira vitalícia do Tribunal de Contas dos Municípios sem qualquer credenciamento para isso, o PT quer dobrar a aposta. Agora tenta aprovar Paulo Rangel, que não tem nenhum diploma superior, nem mesmo de enfermagem. Ou o saber jurídico exigido. Aliás, nem ela.

Trabalho duro no Reveillon

Já pensou receber R$ 87 mil na sua conta para viajar com a família? Pois esse foi o reforço no salário que o alcaide de Ilhéus, Mário Alexandre, pagou a ele mesmo em diárias durante o ano passado. O mais curioso foi a "viagem a trabalho" nos dias 29, 30 e 31/12, justamente o feriado de Reveillon, levando R$ 10 mil.

Marão fazendo escola

No final de 2022, ele já tinha pego três diárias para "viagem a trabalho" em 30 e 31/12, mais 1 de janeiro. O vice Bebeto Galvão também registrou três diárias para 31/12, 1 e 2 de janeiro. Cada um levou R$ 10 mil. Já o "prefeito sombra" Bento Neto pegou diária para o Reveillon. Que "trabalho" fizeram, não sabemos.

Quando o prefeito mente

vaziozao O Aeroporto Jorge Amado disse que 14 mil pessoas passaram por ele durante o carnaval. 10 mil circularam pela rodoviária e nenhum navio ancorou. Mas a prefeitura de Ilhéus diz que 100 mil pessoas chegaram na cidade durante a folia. As outras 75 mil vieram de carro? Deve ter sido o maior congestionamento da história.

Contra dados, não há mentira

A conta segue bagunçada quando se trata dos leitos disponíveis na hotelaria de Ilhéus, limitados a 9 mil. Onde os outros 91 mil foliões dormiram nesses dias? Se foi em casa de amigos, precisaram de pelo menos 40 mil casas. Se foi na praia, ocuparam 45 km se deitados lado a lado. A matemática bate a narrativa.

Carnaval popular sem povo

A realidade foi bem outra. Um "encontro de trios" na avenida Soares Lopes na noite de segunda-feira não tinha literamente ninguém seguindo. Aliás, para falar a verdade, tinha um bêbado solitário seguindo um deles e três perdidos no outro. Ali perto, nas barraquinhas de comida, o cenário era mais de velório.

Ilhéus não está sozinha

Estatísticas de Carnaval valem menos que confete molhado. Segundo o Conversador da Bahia Cherônimo, 9 milhões de pessoas brincaram a folia em Salvador, que tem apenas 2,4 milhões de habitantes. Estudo do próprio estado levantou que apenas 20% dos moradores participam do carnaval, ou seja, só 482 mil.

Contas não batem nunca

Como os outros 8,5 milhões chegaram? Para trazer 8,5 milhões seriam precisos 28.600 voos, mas, segundo o Aeroporto 2 de Julho, ele comporta 21 mil pessoas por dia. Isso dá 100 mil turistas nos cinco dias. Outra dúvida é onde os 8,5 milhões dormiram. Sim, porque a cidade só tem 40 mil leitos de hospedagem...

Nem lotando os quartos

Esses 40 mil leitos, se voce enfiar 5 pessoas em cada um deles, só abrigam 200 mil visitantes. E a realidade é de média de dois por quarto. A malandragem está em contar cada passagem nos portais de reconhecimento facial como uma pessoa. A mesma pessoa pode ter passado centenas de vezes nos 5 dias.

Governo desmente governo

A mentirada do Governo do Estado ficou patente na quarta-feira, quando, desavisada, a Secretaria de Turismo anunciou que Salvador recebeu "cerca de 3 milhões de turistas", o que em linguagem de mentiroso são uns 2,5 milhões. Mesmo esses números parecem irreais e faltam 6,5 milhões para a mentira inicial.

Nem ideias, nem inovadoras

O cacique do União Brasil na Bahia, ACM Neto, defendeu a união da oposição em Ilhéus e falou que Valderico Reis "é jovem e tem ideias inovadoras". Ser jovem nunca foi garantia de nada, a não ser de inexperiência. Já as "ideias inovadoras" são um mistério pra nós. Se voce souber de alguma, nos avise.

Muito cacique, pouco índio

Se a oposição precisa de unidade, a situação também tem ratos demais para o mesmo queijo. Bebeto Vambora se acha o nome natural. Augusto Grande alega que tem mais votos. Ai Dela Pinheiro foi sacada do bolso de Rui B. Osta. Se depender de Marão será o "prefeito" Papa Bento ou Marcus Flávius. Difícil.

Vendo a planície de cima

No meio dessa bagunça toda, quem continua sorrindo é Jabes Ribeiro, que não depende de unidade para vencer a eleição e se diverte com a divisão do grupo da situação. Depois de se afastar por alguns anos para tratar da saúde, ele está com ânimo de menino e fome de leão para mostrar quem manda na política local.

Forasteiro falando besteira

Pense num coice bem dado. Foi o que aconteceu com o secretário da Cultura da Bahia, Bruno Monteiro, que atacou a Prefeitura de Salvador por fazer Carnaval no Centro Histórico. Alegou que a Prefeitura quer "se apropriar" da festa, que seria promovida somente pelo Governo do Estado "no Pelourinho".

Coice bem dado na fuça

Gaúcho e sem conhecer nada da cultura baiana, ele confundiu as coisas e levou uma cortada do colega municipal Pedro Tourinho. "Quem é de fora pode não saber, mas o Centro Histórico é maior do que o Largo do Pelourinho, e existe um circuito de Carnaval dedicado a ele, que é o Batatinha". Bem na testa.

Muito esforço foi feito para produzir estas malhas. Se gostou, faça uma doação para que a gente possa continuar publicando. Qualquer valor é bem vindo.

     


morena fm